Menu

sábado, 13 de outubro de 2012

'Profeta' que anunciou fim do mundo é preso após ameaça de linchamento

Cerca de 120 pessoas que estavam dentro de uma casa em Teresina para esperar o fim do mundo deixaram o local no fim da tarde desta sexta-feira (12). O Coronel José Fernandes de Albuquerque explicou ao G1 que todos deixaram o local pacificamente, após negociação com a polícia. O grupo estava no local junto com Luis Pereira dos Santos, que dizia ser profeta e havia previsto o fim do mundo. O suposto profeta acabou preso e levado para a Central de Flagrantes de Teresina. De acordo com Albuquerque, além do homem, outros dois rapazes que comandavam o grupo também foram detidos. "Conseguimos convencer as pessoas a voltar para suas casas ou ir para a casa de parentes. Não houve violência e não tiramos ninguém a força, eles compreenderam a situação e saíram", afirmou o coronel. A Polícia Militar deve permanecer no local por mais dois dias. De acordo com Albuquerque, a intenção é evitar que a população deprede o local. "Queremos evitar que a população coloque fogo e destrua o imóvel, que era uma espécie de casa de oração dessas pessoas. Quem não acreditava no profeta, ficou revoltada com as mentiras e também pelo transtorno causado no bairro", explicou. Prisão O homem que se dizia profeta foi preso durante a tarde. Homens da Polícia Militar invadiram a casa para resgatá-lo, após a população nos arredores do imóvel atirar pedras e ameaçar entrar no local para linchá-lo. A Tropa de Choque teve de dispersar a população. Segundo a polícia, além dele, outros dois integrantes do grupo foram detidos. "Todos estão detidos na Central de Flagrantes de Teresina, à disposição da Polícia Civil. Eles devem permanecer detidos lá até por uma questão de segurança, não temos informação de quando serão liberados", afirmou Albuquerque. Resgate de crianças Na tarde de quinta-feira (11), uma operação com cerca de 100 homens das polícias Civil e Militar retiraram crianças e adolescentes da casa. Os menores foram levados para abrigos e estão sob a guarda do Conselho Tutelar da cidade. Não foram encontradas drogas no local, mas uma quantidade razoável de veneno de rato, segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado. O TJ informou que o mandado de busca e recolhimento dos menores foi autorizado pela juíza Maria Luiza Melo Freitas, da 1ª Vara da Criança e Adolescente, a pedido da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Teresina.
Fonte: G1

Nenhum comentário: